Como os brasileiros sentiram a economia no 1º trimestre de 2019?

Relatos mostram que a expectativa de retorno do crescimento ainda não se concretizou

Se o desempenho fraco da economia nos primeiros meses de 2019 decepcionou o mercado financeiro e analistas, para quem vive na chamada “economia real” não foi diferente. Enquanto o consumo tenta se recuperar da crise em ritmo lento, quem tem seu próprio negócio e depende diretamente do reaquecimento da demanda sente os efeitos dessa demora.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) divulgados nesta quinta-feira (30) mostram que o Produto Interno Bruto (PIB) encolheu 0,2% no primeiro trimestre de 2019.

Empreendedores entrevistados pelo G1 no começo do ano contam agora como a saída lenta da crise vem se refletindo em seus negócios, e lembram ainda que a expectativa no final do ano passado era que, com a virada do ano para 2019, a recuperação viria com mais força.

Não foi o que aconteceu para os enfermeiros Guilherme George Souza Silva e Susiene Dias Vitorino da Silva. Eles inauguraram uma casa de repouso em São Paulo na segunda metade de 2018, e ao final do ano o negócio já conseguia empatar as receitas com os custos. Nos primeiros três meses de 2019, o número de residentes da casa até aumentou, e o mesmo aconteceu com os custos. Já o lucro, não.

Com a fraqueza da confiança dos consumidores de uma maneira geral, Guilherme não vê espaço para mexer em seus preços. “Não tem possibilidade nenhuma de aumentar e nem reajustar para quem já está no momento”, diz ele, que lembra que sua expectativa ao final de 2018 era de que o começo do ano seguinte seria marcado por uma retomada maior da atividade econômica.

“Todo mundo começou o ano de 2019 com uma perspectiva boa, até porque foi anunciado que haveria melhora. A gente veio de um 2016, 2017 e 2018 muito ruim. Começou a dar uma aquecidinha no segundo semestre de 2018, e quando veio 2019 a gente falou: ‘agora vai’. Mas não. Está do mesmo jeito. A gente não mudou nada e os números estão dizendo”, diz Guilherme.
O casal de bailarinos Patrícia Pressutti e André Matos, que dirige uma

Clique aqui para ler mais.

Deixe uma resposta